Inicio » Vinho para bolos (Tipos e mais)

Vinho para bolos (Tipos e mais)

O senhor quer saber sobre vinho para bolos? O mundo da confeitaria é muito amplo e geralmente tem mil pessoas apaixonadas por ela, e é delicioso mergulhar no grande número de possibilidades que podem surgir.

É por isso que muitos aprenderam a combinar suas receitas com a companhia de diferentes licores, e entre eles está o vinho, essa bebida delicada e ao mesmo tempo poderosa, que desperta a admiração de todos.

Os bolos fazem parte dessa ampla gama de sobremesas que surgem para deleitar o paladar daqueles que procuram algo doce e saboroso, e se também os apreciamos com um bom copo de vinho, então o resultado é muito mais agradável.

Mas, nem todos os vinhos combinam bem com essas sobremesas, portanto, o conhecimento do vinho para bolos abrirá possibilidades para se fazer a escolha certa.

Que vinhos podem ser usados na preparação de um bolo?

Quando se trata de fazer sobremesas, o ideal é usar um vinho de qualidade, mas não muito caro, pois não é necessário gastar muito para conseguir algo bom que dê gosto e sabor à nossa preparação.

Os bolos são uma dessas sobremesas que podem ter um toque de vinho em sua preparação, o que lhe dará mais poder e equilibrará melhor os sabores que sairão da mistura de todos os seus ingredientes.

Vinho para bolos é qualquer vinho doce, porém, os vinhos tintos jovens também são favoráveis para criar receitas fascinantes, sem serem invasivos ou agressivos com seu sabor.

Os vinhos que podem ser utilizados na elaboração de bolos são:

Porto

O vinho do Porto é um vinho fortificado, com um alto teor de açúcar que o torna doce. É obtido pela mistura de diferentes castas locais e pela mistura de diferentes colheitas.

Seu processo de fermentação é interrompido pela adição de aguardente vínica, que dá ao vinho um alto nível alcoólico e um alto grau de doçura.

Os vinhos resultantes são envelhecidos em tanques de aço inoxidável ou em grandes barris de madeira conhecidos como balseiros. Há quatro tipos de vinho conhecidos como:

  • Brancos: Sua cor geralmente varia do amarelo pálido ao amarelo dourado, e seus aromas e sabores são geralmente de notas de mel, frutas e flores brancas.
  • Rosé: Com tons rosados, é um vinho aromático e suave, com notas predominantes de cereja, framboesa e morango.
  • Tintos em estilo rubi: Vinhos com a cor rubi característica típica dos tintos, com aromas e sabores frutados e encorpados.
  • Tintos de estilo tawny: Vinhos de cor âmbar ou marrom, menos encorpados e com aromas e sabores de frutas secas.

Em suas diferentes variedades, o Vinho do Porto é um vinho que serve para ser incluído em qualquer receita de bolo, seu sabor, doçura e versatilidade permitem que ele se funda com nozes, frutas vermelhas, frutas pretas, chocolate, ou qualquer outro ingrediente que normalmente é usado na preparação dessas sobremesas.

Marsala

É um vinho italiano muito conhecido, e é o resultado de uvas brancas grillo, catarrato e inzolia para as variedades ambra e oro, enquanto para a variedade rubino são usadas uvas tintas, como nero d’avola e pignatello.

Em geral, o marsala tendia a ser servido como aperitivo entre o primeiro e o segundo pratos, mas hoje é servido fresco com diferentes tipos de queijos, frutas e doces, ou à temperatura ambiente como vinho de sobremesa.

O vinho Marsala é classificado da seguinte maneira, de acordo com seu teor de açúcar:

  • Secco: Um vinho marsala com um máximo de 40 gramas de açúcar residual por litro.
  • Semisecco: É aquele que contém entre 41 e 100 gramas de açúcar residual por litro.
  • Que bom: Contém mais de 100 gramas de açúcar residual por litro.

Graças a suas qualidades doces, hoje mais do que um aperitivo, ou vinho de sobremesa, ele também é usado como vinho para bolos, e é perfeito para fazer diferentes variedades de bolos onde frutas, chocolate e cremes se destacam.

Moscatel

O vinho Moscatel provém da uva que leva o mesmo nome e da qual se obtém um vinho seco, muito aromático e semi-doce após fermentação alcoólica parcial.

Tem um aroma rico e intenso, com notas que lembram flores de acácia, wisteria, flor de laranjeira, mel e especiarias e um sabor doce, aromático e equilibrado.

Graças a essas propriedades naturais, Moscatel pode ser usado como vinho para bolos, seu sabor doce, mas ao mesmo tempo cheio de equilíbrio permite equilibrar os ingredientes de um bolo sutil, com nozes, frutas vermelhas, creme ou tâmaras.

Pedro Ximénez

Os vinhos Pedro Ximénez são elaborados a partir da uva branca com o mesmo nome.

Destacam-se por serem vinhos com alto teor de açúcar, graças ao fato de as uvas selecionadas serem passas e submetidas à ação do sol durante 4 a 15 dias.

A perda de água durante o processo torna a fermentação muito difícil, o que também é contrabalançado pela adição de álcool vínico, razão pela qual são finalmente submetidos a um sistema de envelhecimento único em criaderas e soleras.

Pedro Ximénez são vinhos com alto teor de açúcar e uma cor que pode variar de mogno a marrom escuro a quase preto, com reflexos dourados, muito densos e concentrados.

Hoje podemos constatar que em alguns lugares se serve um copo no final da refeição como aperitivo, mas graças às suas qualidades organolépticas e à sua doçura, tornou-se um ingrediente perfeito para a elaboração de bolos.

Portanto, Pedro Ximénez é hoje um vinho ideal para os bolos daqueles pães-de-ló com chocolate amargo, pois, graças ao seu aroma de café, combina muito bem com as sensações proporcionadas pelo cacau em geral.

Os vinhos brancos

Os vinhos brancos são geralmente vinhos amistosos, suaves, mas ao mesmo tempo com muita personalidade, elaborados com castas de uva de polpa branca e até com videiras tintas.

Que dão lugar a diferentes tipos de vinhos brancos, entre os quais encontramos os doces, aqueles em que a fermentação é interrompida antes que todos os açúcares da uva sejam convertidos em álcool.

Geralmente são consumidos antes das refeições ou mesmo como aperitivos, mas hoje também descobrimos que são usados como vinho para bolos, graças ao seu equilíbrio natural.

Bolos de frutas, cremes e frutas secas combinam muito bem com uma porção de vinho branco, já que isso vai realçar a bondade dos ingredientes, ao mesmo tempo em que oferece sutileza aromática e equilíbrio nos sabores.

Vinhos tintos

Os vinhos tintos têm uma grande variedade entre jovens, reservas, gran reservas e crianzas, o que os torna um dos favoritos entre todos os tipos de vinhos, já que, quando emparelhados, geralmente combinam bem com carnes, arroz, massas e até certas saladas.

Mas, o vinho tinto também pode ser um grande ingrediente na preparação de um delicioso bolo, sua força, adstringência e diversidade de sabores permitem harmonizar chocolates, frutas pretas e secas que darão vida a uma sobremesa excepcional.

É por isso que hoje podemos observar receitas de bolos que incluem um copo de vinho tinto jovem em seus ingredientes, a fim de aumentar o potencial de um final de refeição único.

Quais são os vinhos que podem acompanhar os bolos?

Saber quais são os vinhos ideais para acompanhar os bolos é útil, porque nem todos os vinhos combinam bem com as sobremesas, sua força, seu sabor e sua gala aromática podem causar invasões e estragar um bolo rico.

Por isso é interessante saber quais são aqueles vinhos que podem acompanhar um delicioso bolo, e há uma grande diversidade dessa rica sobremesa que abre um leque de possibilidades em seu acompanhamento.

Porto

Além de ser um vinho fortificado e muito doce, que também pode servir como ingrediente na preparação de um bolo, é também uma opção quando se trata de acompanhá-lo.

Seu sabor realçará os tons daqueles pães-de-ló com chocolate e até mesmo com notas de nozes, e se por acaso contiver algum torrão, então a explosão de sabor será muito mais intensa.

Marsala

Um vinho doce para deleitar o paladar na companhia de um bolo com chocolate, frutas e cremes de manteiga, pois atinge o ponto perfeito de harmonia que não cobre nenhum sabor e aumenta o potencial da própria sobremesa.

Maçãs, damascos, morangos, cerejas vão muito bem em um bolo que é acompanhado de um rico copo de marsala à temperatura perfeita.

Moscatel

Um vinho ideal para acompanhar bolos de frutas, sabor, aroma e doçura se combinam em pouco tempo para permitir que o paladar desfrute de uma emoção sublime causada pela combinação na boca de bolo e Moscatel, uma doçura perfeita que nada tem a invejar.

Vinhos tintos

Quando se trata de um vinho tinto jovem, como um Pinot Noir ou um Shiraz, podemos acompanhar perfeitamente um bolo de chocolate, pois suas qualidades organolépticas nos permitem equilibrar os tons gordurosos do chocolate e o frescor do vinho.

Vinho branco Riesling

Um copo de vinho branco Riesling será a companhia perfeita para saborear um bolo de baunilha, pois eles se fundem no paladar de uma maneira surpreendente que deixará qualquer um sem fôlego, e se acrescentarmos um toque de creme de manteiga por cima, o prazer será muito maior.

Vinho Sauternes

Um vinho excepcional graças à sua qualidade e sabor, portanto, apreciar um copo à temperatura ideal com um pedaço de bolo de frutas será uma experiência imbatível, e é que eles se fundem de uma maneira perfeita que não deixa margem para dúvidas.

Vinho gelado

Um vinho espetacular para um bolo de maçã ou de pêssego, sua doçura permite que os sabores se combinem entre si para deleitar o paladar.

Vinho Rosé

O vinho rosé é um vinho versátil, combina muito bem com pratos frescos e leves, mas é também um excelente acompanhamento para todos os tipos de sobremesas e, é claro, os bolos combinam muito bem com sua companhia.

Chocolate, frutas, cremes e até mesmo queijo são preferidos com um copo de vinho rosé, por isso será, sem dúvida, uma aposta segura.

Vinhos espumantes

Espumantes, champanhes e cavas são o acompanhamento perfeito das sobremesas, suas finas bolhas, sabor e estilo agradáveis dão um toque delicado e sutil quando se desfruta de um pedaço de bolo.

E não importa que tipo de bolo seja, qualquer tipo de bolo combina bem com um espumante fresco.