Pular para o conteúdo
Inicio » Cerveja artesanal: Uma bebida que faz a diferença

Cerveja artesanal: Uma bebida que faz a diferença

Já experimentou uma cerveja artesanal? O que é? Como é feita? Características principais: Quantas calorias tem? Há muitos países que a cada dia estão mais interessados na produção de cerveja artesanal, sua qualidade, características e métodos de produção fazem deles uma boa escolha quando se trata de desfrutar de uma bebida única e cheia de nuances.

Falar de cerveja artesanal é falar de criação, para muitos ela é até considerada uma arte porque não se trata apenas da bebida, trata-se também de uma garrafa, de um rótulo e de um nome que faz a diferença em relação aos outros.

O que é cerveja Craft?

A cerveja artesanal é uma bebida feita sem aditivos, conservantes ou pasteurizadores. Eles são um produto evolutivo com a presença de levedura viva que pode ou não ser visível. As cervejas artesanais são produzidas por um processo natural a partir do grão e sem o uso de extratos ou produtos que não água, levedura, lúpulo e cereais para fazer malte.

Características da Cerveja Artesanal

As cervejas artesanais se destacam por sua qualidade, sabor e cor, que conseguem dar identidade a cada uma delas e fazer delas um deleite que encanta cada dia mais os amantes do frescor que é característico dessa interessante bebida.

Características de la Cerveza Artesanal

Cerveja artesanal, uma delícia cheia de cor e sabor que vai surpreender o senhor

Cor da Cerveja Artesanal

Cada cerveja artesanal tem uma cor característica, que é dada graças às matérias-primas utilizadas em sua produção, e é que o mosto é responsável por determinar a cor. Há maltes claros e maltes escuros, o que influencia diretamente a cor da cerveja, enquanto o processo de fabricação da cerveja, junto com a água e o fermento, também afetam.

Espuma de Cerveja Artesanal

Uma das coisas que mais identifica a cerveja é sua espuma, e é que toda cerveja deve ter uma espuma estável, que depende do conteúdo de dióxido de carbono e proteínas que, em última análise, contém a cerveja em suspensão e que a tornam tão característica.

Conteúdo alcoólico da cerveja artesanal

O que identifica a cerveja artesanal, além de sua cor e sabor, é seu teor alcoólico, que não deve ser alto, mas moderado, de modo que o teor alcoólico apropriado da cerveja artesanal é de 4% a 5%, o que consegue captar a atenção tanto de jovens como de adultos.

Gosto da Cerveja Artesanal

O sabor é uma das características mais marcantes da cerveja artesanal, e é que ela não encontrará sabores estranhos, encontraremos apenas os sabores dos maltes com os quais foi feita, que os tornam especiais e mais robustos, encorpados e persistentes no final.

História da Cerveja Artesanal

Historicamente, a cerveja é um dos produtos mais antigos que existem, acredita-se até que remonte a 10.000 a.C. Os egípcios fabricavam cerveja a partir de pão de cevada mal cozido que deixavam para fermentar em água, essa bebida se chamava zythum, que significava vinho de cevada.

Na China, se fabricava cerveja, conhecida como Kiu, que era feita com cevada, trigo, espelta, painço e arroz, enquanto as civilizações pré-colombianas da América usavam milho em vez de cevada para sua produção. Na Europa, durante a Idade Média, para evitar a cólera, eles bebiam cerveja em vez de água, isso era feito tanto por adultos como por bebês e crianças, porque, devido à ebulição que se faz durante sua preparação, todos os tipos de bactérias são eliminados.

Nos países nórdicos de clima muito frio, como a Alemanha ou a Inglaterra, a cevada teve uma safra melhor do que a de uvas, de modo que a produção de cerveja foi melhor e maior do que a de vinho, transformando essas regiões em grandes produtores de cervejas.

Assim, sua história tem sido mantida ao longo da história, levando a manter o desenvolvimento da cerveja artesanal apesar de sua industrialização, pois cada cervejeiro elabora sua própria receita, criando maravilhas cheias de sabor que as fazem sobressair das demais.

Processo da Cerveja Artesanal

A elaboração da cerveja artesanal se baseia na Lei de Pureza alemã imposta durante o ano de 1516, que estabelece que a cerveja só pode ser fabricada com água, cevada maltada e lúpulo. Mais tarde, a levedura foi incluída no processo cervejeiro para contribuir para a sua estabilização.

Do mesmo modo, seu processo de fabricação é essencial porque é justamente neste ponto onde a cerveja artesanal é feita, para eles é essencial conhecer os passos necessários, que podem variar de acordo com o gosto do mestre cervejeiro que faz a cerveja artesanal.

Maltagem da Cerveja Artesanal

Uma vez definido o cereal a ser utilizado para a elaboração de nossa cerveja artesanal, que pode ser trigo, cevada ou qualquer outro cereal, ele é submerso em água para que comece a germinar e a secar com ar quente. Dependendo do grau de torrefação, teremos maltes mais claros ou maltes mais escuros, que darão à cerveja sua cor.

Moagem e maceração de cervejas artesanais

Nessa fase, o cereal é moído e misturado com água a uma temperatura adequada, o que nos permite extrair o açúcar do grão e assim obter um mosto doce. É importante saber que a água é o ingrediente principal com mais de 90% do produto, de modo que a duração e a temperatura durante o processo influenciam o tipo de cerveja final e sua digestibilidade para um consumo agradável.

Cerveja de caldeiraria

O mosto é cozido a fim de eliminar as bactérias que podem aparecer durante o processo, e é justamente nessa parte que se adiciona o lúpulo, que é o ingrediente que fornece o aroma e o amargor desejados à nossa cerveja artesanal. Sua duração depende de cada receita, mas costuma durar algumas horas.

Fermentação de Cerveja Artesanal

Uma vez submetida ao processo de cozimento, a cerveja prossegue até a fermentação, etapa na qual se acrescenta a levedura. Suas enzimas transformam os açúcares do mosto em álcool e marcam o perfil da cerveja. Portanto, se a fermentação ocorrer a altas temperaturas, o resultado será uma cerveja do tipo Ale ou alta fermentação, enquanto que se ocorrer a baixas temperaturas, o resultado será uma cerveja do tipo Lager ou baixa fermentação.

Maturação da Cerveja Artesanal

Uma vez que nossa cerveja artesanal tenha passado pelas etapas acima mencionadas, o líquido resultante é mantido por algum tempo dentro de um tanque de maturação, onde descansará no frio para que o sabor e os aromas obtidos durante o processo sejam estabilizados e o produto final possa manter o caráter desejado.

Engarrafamento da Cerveja Artesanal

Uma vez pronta, a cerveja artesanal é engarrafada, o que pode ser feito em diferentes formatos e tamanhos, a fim de ser colocada nas mãos dos cervejeiros que serão responsáveis pela sua distribuição para consumo final.

Quanto tempo dura a cerveja artesanal?

A cerveja artesanal não expira, podemos encontrar uma melhor antes da data refletida na garrafa, por mais que muitas cervejas ganhem caráter e grande sabor com o passar dos anos. Porém, quanto mais leve é uma cerveja artesanal, menos tempo ela deve ser guardada, e as cervejas encorpadas com alto teor alcoólico envelhecem melhor do que aquelas com um perfil mais refrescante e lupulado.

A luz, a temperatura, a umidade e a posição são decisivas para que ela dure o máximo de tempo possível nas melhores condições.

  • Luz: Expor cerveja artesanal à luz direta gera nela odores desagradáveis como enxofre, por isso é aconselhável colocar as cervejas em salas escuras, armários ou geladeiras nas quais a luz não penetre.
  • Temperatura: Quanto mais fria for a cerveja, melhor será. Podemos manter a cerveja artesanal no lugar mais frio da casa, assegurando que ela seja bastante estável. O calor afeta a cerveja de duas maneiras. Em primeiro lugar, acelera seu envelhecimento e degradação, enquanto que, em segundo lugar, se houver grandes vestígios de fermento vivo em uma cerveja, eles poderiam reativá-la, gerando uma mudança em seu sabor e sobre-carbonatação.
  • Posição: as cervejas artesanais devem ser sempre colocadas na posição vertical para evitar mais oxidação, nas garrafas há sempre uma pequena quantidade de ar, portanto, se as colocarmos verticalmente, a superfície do líquido que está tocando o ar é muito mais baixa do que se o colocarmos horizontalmente.
  • Umidade: O ideal é ter as garrafas de cerveja artesanal com uma umidade entre 50% e 70%, como acima pode favorecer o aparecimento de bolor nos rótulos e rolhas das garrafas ou de ferrugem nos pratos, o que afeta o sabor da cerveja.

Benefícios da Cerveja Artesanal

A cerveja artesanal é feita com água, malte, levedura e lúpulo, que combinados em diferentes quantidades fornecem uma grande variedade de cervejas. Quando consumido com moderação, pode até ser benéfico à nossa saúde, graças aos ingredientes que o compõem A cerveja artesanal pode beneficiar nossa saúde.

Beneficios de la Cerveza Artesanal

  1. Evita a constipação: a cerveja artesanal é uma das bebidas com maior teor de fibra solúvel, o que facilita a evacuação correta dos movimentos intestinais, mantendo assim uma saúde melhor.
  2. Mantém os rins saudáveis: a cerveja artesanal é composta de 90% de água, de modo que o consumo moderado reduz em 40% o risco de desenvolvimento de pedras nos rins.
  3. Previne a insônia: a cerveja artesanal deixa as pessoas com sono e as ajuda a dormir tranqüilamente, combatendo assim o estresse.
  4. Previne coágulos de sangue: a cerveja artesanal impede a formação de massas de sangue semi-sólidas que podem bloquear o fluxo sanguíneo, contribuindo assim para uma boa circulação.
  5. Prolonga a vida: malte e lúpulo, ingredientes importantes na preparação de cerveja artesanal, têm polifenóis que previnem doenças crônicas e o envelhecimento celular.
  6. Ajuda a fortalecer os ossos: a cerveja artesanal, graças à sua grande quantidade de minerais, contribui para o fortalecimento da massa óssea.

Quais são os tipos de cervejas artesanais?

A cerveja artesanal pode ser classificada em dois tipos , segundo sua fermentação, que são a Ale e a Lager, que por sua vez se subdividem em outras que a tornam ideal para todos os paladares que queiram desfrutar.

Cerveja Ale Craft

Esse tipo de cerveja usa leveduras de alta fermentação que são submetidas a temperaturas em torno de 19 graus por curtos períodos que variam de 5 a 7 dias, freqüentemente seguidos de uma segunda fermentação que visa reduzir a turbidez da cerveja. São geralmente cervejas feitas com uma grande quantidade de lúpulo e alto teor alcoólico.

Essas cervejas podem ser claras ou escuras, seu sabor amargo é um dos mais fortes, e tem um aroma de notas cítricas que acompanham sua cor âmbar tradicional.

Cerveja Lager Craft

esse tipo de cerveja artesanal é caracterizado por ter uma baixa fermentação durante o processo de fabricação, e na última etapa do processo é armazenada em armazéns a baixas temperaturas, a fim de limpar os resíduos e estabilizar seu sabor, distinguindo-se por seu sabor de lúpulo, geralmente forte.

Quais são os nomes das cervejas artesanais?

De acordo com seu tipo podemos encontrar Ale e Lager, que por sua vez derivaram em diferentes nomes graças à sua textura, sabor, cor e origem, já que a cerveja artesanal tem uma grande influência européia, especialmente da Alemanha e da Bélgica, que ao longo dos anos têm mantido a produção artesanal além da industrialização que levou essa bebida refrescante.

De acordo com sua classificação, as cervejas artesanais Ale podem ser conhecidas com os seguintes nomes:

Pale Ale

pale ale é uma família inteira de cervejas de cor clara, fabricadas com pequenas proporções de malte torrado, geralmente são cervejas muito lupulosas e, portanto, com muito sabor, algumas delas até se tornam bastante amargas.

IPA

É uma cerveja muito alcoólica e rica em lúpulo, destinada a resistir a longas viagens à Índia. Esta bebida se destaca especialmente por sua amargura.

Stout

É uma cerveja artesanal conhecida em muitos países como cerveja preta, de cor muito escura, feita com uma boa proporção de maltes torrados e caramelizados, além de uma boa dose de lúpulo. Tem uma textura espessa e cremosa, com um forte aroma maltado e um sabor adocicado.

Porteiro

É uma cerveja pertencente ao grupo da Ale, é menos escura que a Stout, tem uma bela cor e é também muito rica em lúpulo, o que faz com que seja um deleite que o senhor experimente pelo menos uma vez.

Forte Golden Ale

É uma cerveja artesanal de origem belga, caracteriza-se por ter um sabor intenso acompanhado de uma boa dose de lúpulo, mas com um fundo doce. Sua cor é geralmente marcada por tons avermelhados, embora haja alguns completamente loiros, são bastante alcoólicos em muitos casos, ultrapassando 6% e 7% de teor alcoólico.

Weissbier

É uma cerveja artesanal de origem alemã feita de trigo, e se caracteriza por sua cor pálida algo nublado, com um gosto ligeiramente amargo e um pouco ácido, destacando-se mesmo por ser muito espumosa.

Weizenbock

É uma cerveja artesanal alemã feita de trigo forte, cuja maldade e sabor de frutas fazem dela um deleite, é âmbar escuro a um marrom rubi escuro que a torna especial e uma boa escolha quando se trata de apreciar.

Kölsch

É conhecida como a única verdadeira Pale Ale alemã, é uma cerveja suave e fresca com corpo leve, sua cor pode diferir entre o dourado muito pálido e o dourado suave. Tem um delicado sabor de malte e uma doçura frutada quase imperceptível pela fermentação e um amargor baixo a médio, com uma delicada secura e um final ligeiramente picante.

De acordo com sua classificação, as cervejas artesanais Lager podem ser conhecidas pelos seguintes nomes:

Pilsen

É uma das cervejas artesanais mais comerciais e consumidas no mundo, seu sabor é bastante leve, mas intenso porque é fermentada com levedura de fermentação inferior a 10 graus, muitas vezes até abaixo de 5 graus durante um a três meses, tem um teor alcoólico médio entre 3,5% e 5%, e é feita com pouco lúpulo.

Lager americana

É uma cerveja artesanal muito pálida, altamente carbonatada, de corpo leve e bem atenuada, o que lhe confere um perfil de sabor muito neutro e baixo amargor, é geralmente muito fresca, o que a torna bastante agradável e suave.

Doppelbock

É uma cerveja artesanal de origem alemã, que se caracteriza por ser forte, rica e muito maltada, pode ter duas variantes e ser pálida ou escura. Suas versões mais escuras são mais desenvolvidas, com sabores mais pronunciados de malte, enquanto as versões mais pálidas têm um pouco mais de lúpulo e secura.

Bock

Uma cerveja artesanal de origem alemã muito conhecida, por isso é uma das mais populares que existem, sua cor escura e seu forte sabor de malte lhe dão o equilíbrio perfeito para provar o amargor que dá o lúpulo com o qual é feita.

Dunkel

É uma cerveja artesanal, de origem alemã, de cor escura, que se destaca por ter uma espuma bastante densa, cremosa e muito branca, que parece durar para sempre

Marzen

Uma cerveja artesanal alemã que pode variar de claro a escuro, tem uma textura cremosa que muitas vezes sugere uma sensação de boca cheia. Tem uma carbonação média que pode transmitir uma leve sensação de aquecimento.

Rauchbier

Uma cerveja artesanal muito elegante, maltada, elegante, de estilo alemão, com um caráter equilibrado e complementar de fumaça de madeira. Seus aromas e sabores de malte ricamente torrado, com amargura contida e um sabor de baixa a alta fumaça fazem deleite para o paladar.

Como podemos ver, a cerveja artesanal apresenta um leque variado que consegue captar a atenção de cada um dos amantes dessa bebida deliciosa e refrescante que pode cativar desde os paladares mais exigentes até os menos sofisticados e procurando algo diferente, cheio de grande sabor, que lhe permitirá desfrutar mais do momento.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.